Ser Empreendedor em Tempos de Crise

Ser Empreendedor em Tempos de Crise

Ser Empreendedor em Tempos de Crise

Um dos principais desafios dos empresários, gestores, diretores ou presidentes de companhias é driblar as crises, sejam elas momentâneas ou duradouras, internas ou externas, grandes ou pequenas. Mas como fazer para driblar esse adversário e marcar vários gols? Como ver as oportunidades em cenários desfavoráveis?

Essas perguntas acabam sendo a resposta à questão “o que é ser empreendedor”?

O empreendedor é uma pessoa sonhadora e realizadora, é uma   pessoa que imagina e vai além, identificando oportunidades, tomando iniciativa, assumindo riscos e transformando situações e cenários adversos em oportunidades de negócios.

As pessoas empreendedoras estão sempre ligadas ao novo, ao diferente, sendo mais destemidas ao arriscar. Elas saem da sua “zona de conforto”, e ultrapassam o “plano das idéias”, não se amedrontando em partir para a ação.

empreendedor

Alguns pontos ajudam a definir o que é ser empreendedor. Portanto, ser empreendedor é:

– Pensar Inovador e realizar a Inovação;
Ver além do que outras pessoas;
 Criar e executar estratégias;
Aprender com os erros e positivar os acertos;
– Proteger sua credibilidade;
 Extrair o que há de melhor no mercado, principalmente nas coisas ruins;
 Tomar decisões racionais e fundamentadas ressaltando o valor das vidas e famílias acima dos lucros;
 Escrever e Marcar sua história e seu espaço por meio de seus empreendimentos, seja vendendo um produto de porta em porta ou abrindo uma start up. Não importa a dimensão, empreender está na essência.
 Ter resiliência, persistência e auto motivação;

Mas além disso, o ambiente externo é extremamente relevante para o empreendedorismo. Diante disso, como é possível manter essa postura empreendedora em tempos de crise?

Em momentos de crise, empreender é uma excelente alternativa, desde que o projeto seja muito bem planejado! O empreendedor também precisa estar preparado para enfrentar as dificuldades que podem surgir no meio do caminho e saber aproveitar todas as vantagens de se abrir o próprio negócio.

As Cinco principais Vantagens de ser Empreendedor em época de Crise: 

empreendedor 2

1 – Poder investir em algo que a população precisa

O primeiro passo é observar as necessidades e oportunidades que o mercado oferece. Isto é, pensar em um serviço que seja necessário, ou um produto que possa a facilitar a vida das pessoas, e que talvez ninguém ainda tenha pensado como uma solução.

O exemplo mais comum é o caso de aplicativos. Todos os dias surgem novos aplicativos que acabam se mostrando eficazes no que se propõem e acabam tornado-se imprescindíveis para os usuários. Fazendo isso, o investimento inicial torna-se lucrativo para o empreendedor e para a sociedade.

Além dos aplicativos, existem inúmeras formas de prestação de serviços ou de produtos que possam solucionar e agilizar a vida das pessoas. Pensar empreendedor é observar as reais necessidades do público alvo e desenvolver  uma boa ideia, da qual logrará resultados que trarão a realização pessoal e social, e tornando o seu projeto ainda mais impactante.

2 – Ter autonomia e liberdade para tomar decisões

Trabalhar para outras empresas sujeita os funcionários a seguirem regras e valores que nem sempre condizem com seus ideais.

A grande vantagem de ser empreendedor e abrir o próprio negócio, é de ser ter a chance de tomar suas próprias decisões e seguir pelo trajeto desejado, com autonomia e total liberdade de escolha.

Mas lembre-se, valores, padrões e planejamentos são imprescindíveis para que se tenha controle do andamento saudável do negócio, senão, corre-se o risco de ficar à deriva das próprias decisões sob influências circunstanciais passageiras.

3 – Fazer o que gosta do jeito que achar mais conveniente

O trabalho é penoso quando é feito contra a vontade e sem paixão. Isso acontece com muitos funcionários de empresas privadas que não estão mais satisfeitos com o sistema atual ou com a área que escolheram para atuar.

É neste momento que o empreendedorismo pode ser uma saída e uma grande oportunidade de crescimento pessoal e profissional. Se você tiver um projeto em mente, pode ser a hora de começar a planejá-lo para por em prática.

Contudo, é necessário tomar cuidado para não se empolgar e pular as etapas necessárias para a implantação segura do seu negócio. Com um ambiente externo desfavorável em tempos de crise, é imprescindível que se faça pesquisas e avalie todas as possibilidades do negócio.

Veja se o mercado está ou não saturado pelo produto/serviço que deseja criar/oferecer, e se já o estiver, existe uma possibilidade de inová-lo? melhorá-lo? diferenciá-lo de forma que se destaque e não torne-se apenas mais um negócio no mercado?

Por esses e outros motivos, planejamento é fundamental para que qualquer projeto, seja ele pequeno, médio ou grande, saia do papel e logre êxitos.

4 – Ter horários flexíveis

Cada pessoa tem um período do dia que trabalha melhor. Uns preferem colocar a mão na massa de manhã, outros no período da tarde, e uma boa parcela tem mais disposição à noite.

Se você pretende abrir um negócio, terá a chance de escolher seus horários para trabalhar. Dependendo do horário de disposição para trabalho que você tiver, abrir seu negócio com atuação nesse período pode torná-lo um grande diferencial de mercado.

Porém, lembre-se e tenha em mente que o projeto exige dedicação integral para dar certo. Para isso, não adianta pensar que terá mais tempo pois só precisará cumprir a carga horária de uma empresa privada. Para alcançar os resultados, a organização do tempo e o comprometimento do empreendedor devem falar mais alto.

A sabedoria popular já diz “o boi só engorda aos olhos do dono”. Portanto, programação e organização são a palavra de ordem para o empreendedor de sucesso.

5 – MEI

Ser um Micro Empreendedor Individual é uma saída para quem busca mais facilidade na abertura de um novo negócio e não tem estrutura financeira para gerenciar os altos custos das pequenas, médias e grandes empresas.

Segundo a pesquisa Endeavor (Empreendedores Brasileiros: Perfis e Percepções 2013), no Brasil, 81% dos empreendedores atuam como micro empreendedor, dos quais 46% atuam no setor de comércio, 41% no setor de serviços e 13% no setor das indústrias.

Como você pode ver, existe um mercado imenso para trabalhar, com possibilidades em todos os setores. Não desista de seus projetos antes de começar!

Dica de Ouro para o Empreendedor

empreendedor 3

INCUBADORAS DE EMPRESAS

São instituições que auxiliam micro e pequenas empresas nascentes, ou que já estejam em operação, mas que tenham como principal característica a oferta de produtos e serviços no mercado com significativo grau de inovação!!! No caso da Universidade Católica Dom Bosco, existe uma Incubadora de Empresas em funcionamento para atendimento dos potenciais empreendedores.

Em geral, as Incubadoras oferecem suporte técnico, gerencial e formação complementar ao empreendedor e facilitam o processo de inovação e acesso a novas tecnologias nos pequenos negócios. Com isso, o empreendimento pode ser acompanhado desde a fase de planejamento até a consolidação de suas atividades com a mentoria de especialistas nos diversos temas.

Além desse suporte de planejamento, as Incubadoras ofertam ainda espaço físico para alojar temporariamente os empreendedores – chamados neste momento de empresas incubadas – além de promover acesso à serviços que as empresas dificilmente encontrariam agindo sozinhas e sem orientação adequada no mercado.

Além deste espaço individualizado, as incubadoras podem oferecer sala de reunião, auditórios, laboratório, área para demonstração dos produtos, secretaria, bibliotecas e uma série de outros benefícios por meio das instituições de ensino e pesquisa, órgãos governamentais e iniciativas privadas à qual esteja vinculada.

Para ingresso da Incubadora de empresas da UCDB, é necessário submeter sua proposta de negócio ao Edital de Seleção de Empresas Incubadas.