Nos Diálogos de Inovação, especialista em neurociência vai debater comportamento coletivo

Nos Diálogos de Inovação, especialista em neurociência vai debater comportamento coletivo

Nos Diálogos de Inovação, especialista em neurociência vai debater comportamento coletivo

Martha Gabriel será a palestrante nesta quarta-feira, durante o 6º encontro do evento “Diálogos de Inovação” – Divulgação

Martha Gabriel será a palestrante nesta quarta-feira, durante o 6º encontro do evento “Diálogos de Inovação” - Divulgação

Criatividade e inovação parecem sinônimos? Especialista em Inovação e Neurociência para Liderança, Martha Gabriel explica que não. De forma geral, enquanto a criatividade é um processo individual, uma ideia proposta por alguém, a inovação é um processo coletivo, que deve ser trabalhado em grupo e conduz coletivamente a uma mudança de percepção, com capacidade de mudar o mundo, explica.

Por essa razão, continua Martha Gabriel, que empresas precisam umas das outras para que a inovação aconteça. “Vivemos em um mundo complexo, onde as coisas mudam o tempo todo e não sei o que vai acontecer amanhã, e, acima de tudo, é preciso ter criatividade para que surjam novas ideias. Só que as ideias sozinhas não mudam o mundo, ideias para mudarem o mundo precisam ser implementadas, e para serem implementadas são necessárias inúmeras linguagens de programação. Ou seja, é fácil ter ideias, mas você precisa de um apoio e inúmeras pessoas envolvidas para tira-las do papel”, afirma.

É sobre a importância da junção de ideias e esforços que Martha Gabriel falará nesta quarta-feira (22/11), no Shopping Campo Grande, às 10h30, durante o 6º encontro do evento “Diálogos de Inovação”, realizado pela Fiems e Senai. Engenheira, pós-graduada em marketing e design, mestre e PhD em Artes pela USP, com Educação Executiva em Inovação e Neurociência para Liderança pelo MIT Sloan, a palestrante mostrará aos presentes como o aumento da interação e das ações coletivas pode acelerar o crescimento das indústrias existentes e, ainda, fomentar a instalação de novas.

Com o tema “Comportamento Coletivo”, a palestrante, que é autora de cinco livros e consultora da CNI (Confederação Nacional das Indústrias), responderá perguntas como “Porque saber sobre comportamento coletivo?” ou “Como incentivar a cultura da inovação de forma coletiva”. “O processo de implementação de ideias é a inovação, tornar novo, são pequenas ideias ou soluções que apresentamos no dia a dia. Brinco, por exemplo, com o uso do Bombril na antena da TV, isso é inovação. O óleo Johnson para limpar a pele do bebê, é inovação. Esse é o processo, transformar a criatividade em algo que vai agregar valor para o mundo, para mim, para a sociedade”, afirma.

Segundo Martha Gabriel, é importante disseminar essa cultura entre as empresas brasileiras, que, a priori, não incentivam uma conduta inovadora dentro do ambiente corporativo. “Para criar, você tem que ter espaço para errar, e poucas empresas têm esse espaço, se você errou você vai é demitido ou punido por isso e, a partir desse espaço para errar, você tem que ter esse estímulo para inovar, por meio de métodos. Depois de fazer o protótipo, eu tenho que formatar, submeter a uma banca que vai analisar se, de fato, aquilo pode agregar valor, então aprofundar a ideia. E no Brasil não existe essa cultura, esse espaço”, fala.

O evento

A Fiems e o Senai realizam o projeto “Diálogos de Inovação”, que busca inspirar, mobilizar e reunir empresários, empreendedores e a sociedade para discutir a indústria de Mato Grosso do Sul pelos próximos 20 anos, sendo que, ao todo, serão sete encontros. O primeiro encontro dos “Diálogos de Inovação” foi realizado na OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil no Estado) e abordou as PPPs (Parcerias Público-Privadas) como alternativas ao atual modelo econômico, com a doutora em Direito Administrativo Cristiana Fortini.

O tema “Cidades Inteligentes” foi discutido na Escola Senai da Construção, com o doutor em Design e Arquitetura pela USP (Universidade de São Paulo), Caio Adorno Vassão, e a MSGás sediou o 3º encontro do projeto, que trouxe Reinaldo Lorenzato, graduado em Engenharia Industrial Mecânica pela Universidade Mackenzie, para falar sobre a “Internet das Coisas”.

Depois foi a vez da apresentação do doutor em tecnologia alimentar Miguel Cerqueira, que falou sobre “Nanotecnologia” durante o 4º encontro realizado na Faculdade de Tecnologia do Senai em Campo Grande (FatecSenai). Já o 5º encontro abordou o tema “Educação” e foi realizado no campus da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), em Campo Grande (MS), com a palestrante Cristiana Mattos Assumpção, que é doutora em Engenharia Pedagógica pela Universidade de Columbia, enquanto o tema do 7º encontro será “Desenvolvimento Local e as Indústrias”.

Para encerrar a série de encontros, o evento “Webinar”, no auditório do Edifício Casa da Indústria, contará com a participação online de todos os sete palestrantes e terá a intermediação do apresentador da Globo News e Canal Futura, Ronaldo Lemos, quando será apresentado o painel “MS – Indústria para o futuro” e todos os participantes poderão dar sua contribuição final, sendo que após os encontros será apresentado o painel “MS – Indústria para o Futuro”.

Formato

A cada encontro, 20 empresários do Estado serão selecionados para discutir presencialmente um tema específico com o palestrante convidado (e serão orientados a baixar um aplicativo do evento para, enquanto assistem à apresentação, possam acompanhar outras informações e fazer perguntas), enquanto as demais pessoas interessadas podem interagir online.

Todos os eventos serão transmitidos gratuitamente via Youtube e outras redes sociais da Fiems e Senai, sendo abertos à população em geral com a possibilidade de interação, enquanto as palestras serão realizadas em oito diferentes locais, sempre relacionados ao tema exposto. Responsável pela concepção e organização do evento, o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, falou sobre o conceito inovador do evento em si.

“Trouxemos um ambiente para favorecer essa discussão e, por meio dela, trazer para o nosso Estado a cultura da inovação”, destaca o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero. “O Senai no seu dia a dia já atua com tecnologia e inovação e, por meio do contato com as indústrias e seus diversos segmentos, percebemos alguns gargalos e temas ainda muito mistificados e que, apesar de estarem presentes, ainda representam algumas barreiras que precisam ser discutidas”, acrescentou. 

Serviço – Mais informações sobre o evento no site www.dialogosdeinovacao.com.br

 

Fonte: agorams.